Treino para glúteos

Treino para glúteosApós o nosso artigo anterior acerca dos melhores exercícios para os glúteos, tinha obrigatoriamente que se seguir um programa de treino mais específico para este grupo muscular.

Como deveria ser óbvio, este artigo é dirigido sobretudo às mulheres, no entanto, também poderá ser útil para os homens que tenham os glúteos pouco desenvolvidos., ou que pretendam fortalece-los de forma a obterem melhores desempenhos em desportos como sprints e saltos, etc.

O melhor é manter o treino variado, por isso, deixo aqui três treinos diferentes para poder usar em dias / semanas diferentes.

O programa:

Treino para glúteos

O número de séries a incluir no treino deverá depender da sua capacidade física e do número de dias de treino por semana. Poderá realizar desde 3 a 6 séries por exercício e entre 6-12 repetições por série.

Se realmente se pretende especializar no desenvolvimento dos glúteos, poderá querer treinar as pernas até 3 vezes por semana, mas seja qual a for a frequência de treino que escolha, aguarde no mínimo 48 horas antes de voltar a treinar o mesmo grupo muscular, de forma permitir a sua recuperação.

Seja qual for a forma que escolhida para realizar os seus treinos para os glúteos (pernas), recomendo vivamente que realize também pelo menos um treino para a parte superior do corpo.

Outras considerações

Tal como acontece com os restantes grupos musculares, os glúteos não crescem durante os treinos, estes apenas fornecem o estímulo para o seu desenvolvimento.

Se realmente pretende obter glúteos que se destaquem, também terá que se concentrar na alimentação, neste caso, uma alimentação ligeiramente hipercalórica, com bastante proteína, que possa fornecer o material nutricional necessário para o aumento da massa muscular.

Não se esqueça também de dormir pelo menos 8 horas de sono ininterrompido por noite, de forma a facilitar os processos anabólicos naturais.

Agora que já tem ao seu dispor um plano eficiente para desenvolver os glúteos, está nas suas mãos tirar o máximo partido dele. Deite mãos à obra e não deixe de partilhar connosco os seus resultados nos comentários.

Se gosta dos nossos artigos, pode subscrever a nossa newsletter!

Um comentário

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *