Power Plate ®: As plataformas vibratórias funcionam?

Power Plate ®: As plataformas vibratórias funcionam?As plataformas vibratórias parecem ser a última tendência na indústria do fitness. E foram realizados um número de estudos sobre exercícios nestas máquinas vibratórias.

Vamos dar uma vista de olhos ao que a ciência diz sobre as plataformas vibratórias.

O que é uma Power Plate?

A Power Plate, é uma marca de uma plataforma vibratória, que, tal como o nome indica, utiliza vibrações de corpo inteiro enquanto se realiza exercícios em cima da plataforma.

O proporciona a Power Plate em termos de saúde e rendimento desportivo?

A empresa power plate afirma que a sua plataforma vibratória ajuda a:

  • A aumentar a força e potência, mesmo em atletas de elite.
  • Melhora o seu desempenho no golfe.
  • Impede a perda muscular relacionada com a idade.
  • Aumenta a densidade óssea.
  • Elimina toxinas, diminuindo assim a celulite.

A reivindicação  publicitária que utilizam mais frequentemente é que a sua plataforma vibratória aumenta a força e a potência e a forma como é usada pelos atletas de elite da NBA, NFL, e pelos jogadores de golfe profissional. Aqui está uma citação retirada do seu site:

Para atletas sérios, os exercícios realizados no aparelho Power Plate ® melhoram os resultados do treino convencional e treino de força explosiva, e também serve aos atletas e treinadores, tanto para acelerar a recuperação como os tempos de regeneração.

Por causa da extensiva pesquisa académica e científica independente, equipas desportivas profissionais de todo o mundo usam os aparelhos Power Plate ® como parte dos seus programas de força e acondicionamento.

Então, a Power Plate ajuda a aumentar a força e potência?

Existe um número de estudos a longo prazo que analisaram as mudanças da força, potência e velocidade com o treino de vibração. O site da Power Plate cita um número de estudos que mostram aumentos significativos de força e potência. Mas quase todos tinham sérios problemas metodológicos, tais como os que pode ver abaixo:

  • Grupo de controlo passivo: Os grupos de controlo da maioria dos estudos não realizaram exercício. Eles simplesmente permaneceram inactivos. Não admira que não tenham obtido grandes melhorias em termos de força e potência em comparação com os grupos de controlo.
  • Controlo inadequado: Os estudos que concluíram que o treino de vibração é tão eficaz como o treino de musculação tradicional, não normalizaram a intensidade. Uma vez que a intensidade não foi normalizada, poderia ter acontecido que a intensidade dos exercícios em ambos os grupos fosse semelhante e que a vibração não tenha feito nada por si mesmo em termos de melhorias.
  • Controlo adequado: Agora adivinhem, os estudos que empregaram um controlo adequado, onde fizeram exercícios semelhantes sem vibração não verificaram nenhuma diferença estatisticamente significativa em termos de força ou potência.

Analisando todos os estudos, podemos concluir que:

  • Força e potência: Nenhuma ou apenas pequenos efeitos adicionais sobre a força muscular e performance de salto em comparação com a execução dos exercícios mesmo sem vibração.
  • Velocidade: Não foram observadas melhorias na velocidade.
  • Densidade óssea: Existem evidências que mostram que aumenta a densidade mineral óssea.
  • Outros: Não existe nenhuma evidência que mostre que irá eliminar toxinas e diminuir a celulite ou melhorar o seu desempenho no golfe ou prevenir a perda muscular relacionada com a idade.

O treino com vibração pode ser prejudicial?

OSHA: Está agora bem estabelecido que a exposição à vibração pode causar efeitos prejudiciais. De acordo com a OSHA (Occupational Safety & Hazard Association),  a exposição prolongada à vibração também pode causar náuseas, visão prejudicada, hiperventilação, e doenças como a Doença do Dedo Branco (Síndrome de Raynaud), Síndrome da Vibração do Segmento Mão-Braço, e Síndrome do Túnel Cárpico.

Recomendações práticas

  • Não existe nenhuma evidência conclusiva para recomendar as plataformas vibratórias como um substituto ou complemento ao treino de musculação para melhorar o desempenho.
  • Para além do aumento da densidade óssea, não existe evidência para apoiar as reivindicações feitas pela Power Plate.
 
6 Comentários

Escreva um comentário