O treino de musculação torna os ciclistas mais rápidos

O treino de musculação torna os ciclistas mais rápidosOs ciclistas que treinam a sério podem melhorar os seus tempos incluindo treinos modestos de musculação em combinação com o seu treino de ciclismo habitual. Isto de acordo com os cientistas de desporto da Universidade de Lillehammer
, na Noruega, que afirmam que os ciclistas beneficiam ao continuar com o treino de musculação durante a temporada da competição.

Os noruegueses realizaram uma experiência com 12 ciclistas que competem a nível nacional. Metade dos ciclistas não realizaram nenhum treino de força e representaram o grupo de controlo [E]. O outro grupo visitou uma ginásio duas vezes por semana, onde treinaram as suas pernas [SE].

As sessões de treino consistiram em quatro exercícios: agachamento, prensa de pernas a uma perna, flexão de femorais em pé a uma perna e elevações de gémeos. Os ciclistas fizeram 2-3 séries de cada exercício.

As semanas de 1 a 12 foram dedicadas à preparação para a temporada de competição. Durante este período os ciclistas SE aumentaram o peso com o qual treinavam. As semanas de 13 a 25 foram a época competitiva. Durante este período os ciclistas SE reduziram o volume dos seus treinos de musculação – passando a treinar apenas uma vez por semana, e realizaram menos séries em cada sessão.

Tabela 1

Tabela 2

Tabela 3

Tabela 4

Os ciclistas SE desenvolveram mais massa muscular nas pernas e a sua 1RM no agachamento aumentou. O avanço foi mais visível durante as primeiras 12 semanas. Durante a temporada de competição a sua massa muscular e resistência praticamente não aumentaram, mas também não declinaram.

Os ciclistas SE estavam em melhores condições durante a época de competição do que os ciclistas do grupo de controlo, de acordo com as medidas tiradas: o VO2max foi maior no grupo SE, e eles também eram capazes de gerar mais Watts durante o esforço máximo.

Tabela 5

Tabela 6

A potência média de saída do grupo SE aumentou durante este período, enquanto se manteve constante no grupo E.

Já sabíamos que atletas de elite de resistência melhoram o seu desempenho se complementaram o seu treino habitual com treino moderado de musculação. A novidade é que a realização de treino de musculação durante a temporada da competição tem um efeito positivo.

Os noruegueses concluíram:

A manutenção das adaptações derivadas do treino de musculação durante a época competitiva, resultou num aumento maior do desempenho no ciclismo e nos factores relevantes para o desempenho, tanto para o sprint como para o ciclismo prolongado, em comparação com os ciclistas que realizaram apenas o treino de resistência usual.

Referência!

Se gosta dos nossos artigos, pode subscrever a nossa newsletter!

4 Comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *