Menos stress? Menos miostatina

Menos stress? Menos miostatinaO stress é ainda pior para o seu desenvolvimento muscular do que se pensava anteriormente. Investigadores da Universidade do Colorado, fizeram experiências com ratos, e descobriram que o stress faz com os genes da miostatina funcionem de forma mais intensa nas células musculares. A miostatina é um factor de crescimento negativo, que provoca a limitação e/ou a estagnação do desenvolvimento muscular.

O stress psicológico, do tipo que experimentamos quando uma pessoa importante para nós, está doente, quando se perde o emprego, ou devido a conflitos de longo prazo. É diferente do stress causado pelo esforço físico. No entanto, os cientistas desportivos sempre acreditaram que ambos os tipos de stress causam um efeito negativo nos músculos e que o mecanismo funciona através da hormona do stress, o cortisol.

É verdade que o stress psicológico eleva os níveis de cortisol. Mas, se acordo com esta recente pesquisa americana, o stress psicológico aumenta também a produção de miostatina – um inibidor muscular ainda mais forte que o cortisol.

Os investigadores fizeram a sua descoberta quando colocaram ratos em jaulas diferentes todos os dias [CS], ou colocaram-nos durante curtos de períodos de tempo por dia, numa pequena camisa de forca [RS]. O último tratamento, é particularmente stressante para estes animais.

Após 7 dias, a massa muscular de ambos os grupos, diminuiu, mas mais nos ratos RS. TA representa o músculo da perna tibialis anterior, SOL para solear. BC = massa muscular ao inicio da experiência, HC = massa muscular num grupo de controlo de ratos que foram pesados todos os dias, mas não receberam estimulo de stress.

Tabela 1

Os investigadores notaram que os músculos dos ratos que tinham sido sujeitos a intervenções, começaram a produzir mais miostatina no dia 1, especialmente os ratos RS.

Tabela 2

Porque pretendiam saber se a miostatina realmente desempenha um papel importante no stress psicológico, os investigadores repetiram a sua experiência com ratos geneticamente modificados que não produzem miostatina. [MSTN KO] Sim, esses são os ratos monstruosos, que provavelmente já terá visto em fotos na internet. Vieram do laboratório do especialista em miostatina, Se-Jin Lee.

Os ratos não modificados são os ratos WT

Tabela 3

Então o stress psicológico pode conduzir à obesidade e ao enfraquecimento muscular, Os investigadores concluíram que: “A diminuição da massa muscular magra pode contribuir para uma mudança na composição corporal que pode promover a obesidade.

Uma perda de massa muscular magra pode diminuir a quantidade de tecido metabólico activo disponível para a utilização oxidativa de substratos energéticos. Para além disso, uma diminuição da massa muscular esquelética em resposta a stress psicológico pode também predispor o músculo esquelético a uma maior probabilidade ou gravidade de lesões.

Referência!

 

Escreva um comentário