A ingestão de álcool não proporciona benefícios para o coração

álcool benefícios coraçãoDe acordo com um estudo multicêntrico realizado recentemente, reduzir ou eliminar a quantidade de bebidas alcoólicas ingeridas, mesmo para aqueles que bebem quantidades pequenas a moderadas, pode melhorar a saúde cardiovascular, incluindo uma redução do risco de doença cardíaca coronária, um menor índice de massa corporal e redução da pressão arterial.

Estas descobertas recentes põem em causa estudos anteriores que sugerem que o consumo de quantidades ligeiras a moderadas de álcool pode ter um efeito protetor na saúde cardiovascular.

Esta nova investigação analisou dados de mais de 50 estudos que associavam os hábitos de consumo e saúde cardiovascular de mais de 260 mil pessoas.

Os investigadores descobriram que os indivíduos que possuem um gene específico, que normalmente conduz a um menor consumo de álcool ao longo do tempo têm, em média, registos de saúde cardiovasculares superiores.

Especificamente, os resultados mostram que os indivíduos que consomem 17 por cento menos de álcool por semana têm, em média, um risco 10% menor de doença cardíaca coronária, uma pressão arterial mais baixa e um índice de massa corporal mais reduzido.

Michael Holmes, co-autor do estudo, investigador e professor da Universidade da Pensilvânia, afirmou:

Estes novos resultados são extremamente importantes para a nossa compreensão de como o álcool afeta as doenças cardiovasculares. Ao contrário do que relatórios anteriores indicavam, agora parece que qualquer exposição ao álcool tem um impacto negativo na saúde do coração.

Durante algum tempo, os estudos observacionais sugeriram que apenas o consumo exagerado de bebidas alcoólicas era prejudicial para a saúde cardiovascular, e que o consumo ligeiro poderia até ser benéfico.

Isto levou a que algumas pessoas começassem a ingerir bebidas alcoólicas de forma moderada, pensando que desta forma iriam diminuir o seu risco de doenças cardiovasculares.

No entanto, o que nós estamos a ver com este novo estudo, que usa um tipo de investigação semelhante à de um ensaio clínico randomizado, é que a redução do consumo de álcool, mesmo para aqueles que ingerem quantidades ligeiras a moderadas, pode conduzir a uma melhoria da saúde cardiovascular.

vinho coração
No novo estudo, os investigadores examinaram a saúde cardiovascular de indivíduos que possuíam uma variante genética do gene “álcool desidrogenase 1B””, que é conhecido por decompor o álcool a uma velocidade mais rápida.

Esta decomposição mais rápida provoca sintomas desagradáveis, incluindo náuseas e rubor facial, e verificou-se que conduz a uma diminuição do consumo de álcool ao longo do tempo.

Ao usarem este marcador genético como um indicador de um consumo mais reduzido de álcool, a equipa de investigadores foi capaz de identificação ligações entre esses indivíduos e uma melhoria do sistema cardiovascular.

O estudo foi financiado pela British Heart Foundation e o Medical Research Council, e foi uma colaboração internacional em larga escala, que incluiu 155 investigadores do Reino Unido, Europa Continental, América do Norte e Austrália.

Referência!

 
Um comentário

Escreva um comentário