Peso morto / levantamento terra

peso morto / levantamento terra

Peso morto / Levantamento terra

Descrição: Nesta variação do peso morto, a mais conhecida de todas, tudo é projetado para a maximização técnica da quantidade de peso levantado. Os quadris começam mais elevados do que os joelhos (basicamente colocando os joelhos no mesmo ângulo que um quarto do agachamento) e os ombros estão um pouco atrás da barra na posição de partida. Isto permite-lhe utilizar ao máximo a parte inferior das costas, glúteos, e quadríceps.

Nota 1: Nesta e em todas as variações do peso morto, deverá manter SEMPRE o arco natural da parte inferior das costas, de forma a minimizar o risco de desenvolvimento de lesões na região lombar e aumentar a eficiência do movimento.

Nota 2: Para obter mais informações acerca do peso morto clássico e suas variações, recomendamos vivamente que leia o artigo: “Tudo sobre o Peso Morto (Levantamento terra) : 10 variações do exercício“.

  • Tipo de exercício: Movimento composto (poliarticular).
  • Músculos de acção principal: Grande dorsal, trapézios, eretores da espinha, glúteos, isquitobiais (femorais), quadríceps.
  • Músculo de acção secundária: Oblíquos externos, antebraços.

Puxada de dorsais em polia alta

Puxada de dorsais em polia alta

Puxada de dorsais em polia alta

Descrição: A puxada de dorsais em polia alta (pela frente) tem como alvo principal o grande dorsal. Este é um músculo grande que ocupa uma grande extensão das costas.

Nota: A variação de puxada de dorsais que mais ativa a musculatura das costas é na verdade a puxada de dorsais à nuca.

  • Tipo de exercício: Movimento composto (poliarticular).
  • Músculos de acção principal: Grande dorsal, parte inferior e intermédia dos trapézios, rombóides.
  • Músculo de acção secundária: Parte posterior dos deltóides e bíceps.

Puxada de dorsais em polia alta em supinação

Puxada de dorsais em polia alta em supinação

Puxada de dorsais em polia alta em supinação

Descrição: Esta variação da puxada de dorsais em polia alta (pela frente) diferencia-se da variação anterior por recrutar e trabalhar mais os bíceps.

  • Tipo de exercício: Movimento composto (poliarticular).
  • Músculos de acção principal: Grande dorsal, parte inferior e intermédia dos trapézios, rombóides.
  • Músculo de acção secundária: Parte posterior dos deltóides e bíceps.

Para saber mais acerca da técnica correta da puxada em polia alta, recomendamos que leia o artigo: “A técnica da puxada pela frente“.

Remada com barra

remada com barra

Remada com barra

Descrição: Este é o exercício de remada com barra mais conhecido e mais realizado nas salas de musculação. Mantenha os joelhos ligeiramente dobrados, as costas retas com a zona lombar com um ligeiro arco (côncavo). Inicie o movimento com os músculos das costas e não com as pernas. Evite recorrer ao impulso ou batota (efeito sanfona).

  • Tipo de exercício: Movimento composto (poliarticular).
  • Músculos de acção principal: Grande dorsal, parte inferior e intermédia dos trapézios, rombóides
  • Músculo de acção secundária: Parte posterior dos deltóides e bíceps

Remada com barra em supinação

Remada com barra em supinação

Remada com barra em supinação

Descrição: Nesta variação da remada com barra utiliza-se um agarre mais junto, em supinação, mas o tipo de movimento / técnica permanece praticamente idêntica à remada com barra clássica. Esta variação  diferencia-se da variação anterior por recrutar e trabalhar mais os bíceps.

  • Tipo de exercício: Movimento composto (poliarticular).
  • Músculos de acção principal: Grande dorsal, parte inferior e intermédia dos trapézios, rombóides
  • Músculo de acção secundária: Parte posterior dos deltóides e bíceps

Remada em máquina “hammer”

Remada em máquina "hammer"

Remada em máquina “hammer”

Descrição: Esta variação da remada proporciona duas grande vantagens em relação aos restantes tipos de remada. Em primeiro lugar, a máquina proporciona um movimento fixo e estável, e em segundo lugar, liberta a zona lombar do stress das variações com pesos livres e polia baixa, isto desde que realmente se coloque na posição correta e apoie o tronco no suporte acolchoado.

Esta é portanto a variação ideal para o principiantes ou para quem possa ter impedimentos físicos para realizar a remada com barra, como por exemplo quem tem hérnias discais ou problemas de coordenação.

  • Tipo de exercício: Movimento composto (poliarticular).
  • Músculos de acção principal: Grande dorsal, parte inferior e intermédia dos trapézios, rombóides
  • Músculo de ação secundária: Parte posterior dos deltoides e bíceps.
variações remada

Variações do exercício remada em máquina hammer

Remada em polia baixa

Remada em polia baixa

Remada em polia baixa

Descrição: Esta variação da remada proporciona duas grande vantagens em relação aos remos com barra e halter. Em primeiro lugar, a máquina proporciona um movimento fixo e estável, e em segundo lugar, liberta a zona lombar do stress das variações com pesos livres, isto desde que realmente se coloque na posição correta e apoie o tronco no suporte acolchoado.

Esta é portanto a variação ideal para o principiantes ou para quem possa ter impedimentos físicos para realizar a remada com barra, como por exemplo quem tem hérnias discais ou problemas de coordenação.

  • Tipo de exercício: Movimento composto (poliarticular).
  • Músculos de acção principal: Grande dorsal, parte inferior e intermédia dos trapézios, rombóides.
  • Músculo de acção secundária: Parte posterior dos deltóides e bíceps.

Recomendamos que leia o seguinte artigo: “A técnica correcta da remada na polia baixa“.

Remada em polia baixa a 1 mão

Remada em polia baixa a 1 mão

Remada em polia baixa a 1 mão

Descrição: Esta variação da remada em polia baixa permite  trabalhar apenas um lado do corpo de cada vez, proporcionando assim um estímulo diferente. Para além disso, aqui é possível puxar mais para trás o cotovelo do braço que está a trabalhar, aumentando assim a amplitude do movimento de remada.

De forma a minimizar o risco de lesões, assegure-se de manter um ligeiro arco na zona lombar (côncavo) ao longo de todo o movimento de todos os exercícios de remada.

  • Tipo de exercício: Movimento composto (poliarticular).
  • Músculos de ação principal: Grande dorsal, parte inferior e intermédia dos trapézios, rombóides.
  • Músculo de ação secundária: Parte posterior dos deltóides e bíceps.

Remada com halter

Remada com halter

Remada com halter

Descrição: Esta é a variação de remada ideal para treina em casa e não tem acesso a máquinas ou barras. Também impõe menos stress nos lombares do que a remada com barra ou em polia baixa.

Nota: É muito fácil fazer batota neste movimento, mantenha o tronco fixo a todo o custo.

  • Tipo de exercício: Movimento composto (poliarticular).
  • Músculos de acção principal: Grande dorsal, parte inferior e intermédia dos trapézios, rombóides.
  • Músculo de acção secundária: Parte posterior dos deltóides e bíceps.

Remada em barra T

Remada em barra T

Remada em barra T

Descrição: Tal como acontece com a  remada em máquina hammer, o suporte do peitoral e o ângulo fixo da barra, proporcionam um movimento fixo e estável, e também liberta a zona lombar do stress das variações de remada com pesos livres e polia baixa.

Esta é portanto mais uma excelente variação ideal para o principiantes ou para quem possa ter impedimentos físicos para realizar a remada com barra, como por exemplo quem tem hérnias discais ou problemas de coordenação.

  • Tipo de exercício: Movimento composto (poliarticular).
  • Músculos de acção principal: Grande dorsal, parte inferior e intermédia dos trapézios, rombóides
  • Músculo de acção secundária: Parte posterior dos deltóides e bíceps.

Encolhimentos de ombros com halteres

Encolhimentos de ombros com halteres

Encolhimentos de ombros com halteres

Descrição: Este exercício consiste em elevar os ombros em direção ás orelhas. Evite os pesos exagerados e mantenha sempre uma postura correta – Peito para a frente, abdominais e músculos lombares contraídos. Neste exercícios pode colocar os halteres aos lados do corpo ou à frente.

  • Tipo de exercício: Movimento de isolamento (monoarticular).
  • Músculos de acção principal: Parte superior (descendente) dos trapézios

Encolhimentos de ombros com barra

Encolhimentos com barra

Encolhimentos de ombros com barra

Descrição: A imagem é auto-explicativa, portanto iremos apenas deixar umas poucas sugestões: Não utilize um peso demasiado exagerado que não possa controlar, pois isso aumentará muito o risco de lesão na zona lombar ou nas costas. mantenha um movimento fluido e controlado e realize uma contração com a duração de 1 segundo na parte final do movimento.

  • Tipo de exercício: Movimento de isolamento (monoarticular).
  • Músculos de acção principal: Parte superior (descendente) dos trapézios

Encolhimentos com barra atrás

Encolhimentos com barra atrás

Encolhimentos com barra atrás

Descrição: A única diferença desta variação em relação à anterior encontra-se na posição da barra, que fica atrás do corpo em vez de à frente. Alguns indivíduos afirmam sentir maior ativação dos trapézios com esta variação.

  • Tipo de exercício: Movimento de isolamento (monoarticular).
  • Músculos de acção principal: Parte superior (descendente) dos trapézios

Sugerimos também a leitura do artigo: “Como treinar os dorsais“.

Regressar à página inicialRegressar à página principal dos exercícios

Imagens de: “Bodybuilding Anatomy” de Nick Evans