A dieta rica em BCAAs mantêm-no definido

A dieta rica em BCAAs mantêm-no definidoOs homens e mulheres com idade entre 40 e 60 serão mais definidos quanto mais BCAAs a sua dieta contiver.

Investigadores da Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, descobriram isso depois de estudarem os dados de 4429 japoneses, chineses, britânicos e americanos.

O estudo, que será publicado em breve no Journal of Nutrition, é baseado em dados reunidos para o Estudo Internacional de macro e micronutrientes e da pressão sanguínea [Intermap]. Os nutricionistas estão a percorrer os dados em busca de substâncias que mantenham a tensão arterial a níveis saudáveis.

Enquanto faziam isso, esses pesquisadores descobriram uma ligação entre a composição de aminoácidos da proteína na dieta e peso corporal: quanto maior a presença de BCAAs na dieta dos quatro mil homens e mulheres, menos probabilidades tinham de sofrer de excesso de peso.

Os pesquisadores dividiram os participantes em quartos de acordo com a sua ingestão de BCAAs. O 1º quartil é o de 25 por cento de indivíduos com a menor ingestão de BCAAs, e o 4º quartil é o de 25 por cento com o consumo mais elevado.

Quando eles colocaram a hipótese do excesso de peso em 1 para o primeiro quartil, viram que a mesma probabilidade no 4º quartil foi de 0,8. Isso significa que a probabilidade de sofrer de excesso de peso é 20 por cento menor para as pessoas no 4º quartil do que para aquelas no 1º quartil.

Tabela 1

Tabela 2

A probabilidade de excesso de peso extremo – a obesidade – é reduzida em aproximadamente a mesma quantidade no 4º quartil de  BCAAs, tal como a tabela acima mostra.

Os investigadores passaram a fazer um estudo da literatura, dos quais concluem que dos 3 BCAAs – isoleucina, valina e leucina – a leucina é a que tem um maior potencial de emagrecimento. Um estudo humano que demonstra isto, foi um no qual três grupos de lutadores foram colocados numa dieta durante 19 dias.

O grupo de lutadores que, apesar da ingestão de calorias reduzidas, ainda obteve níveis elevados de BCAA´s, perdeu mais peso no estudo. Os lutadores perderam 4 kg de gordura e seu percentual de gordura diminuiu por 17 por cento.

Um mecanismo possível que pode explicar isso, é que as refeições que contêm níveis elevados de leucina, provocam um aumento da emissão de leptina. Esta é a hormona que diz ao corpo que já  consumiu bastante energia, provoca o aumenta da queima de energia e suprime o apetite.

Um ser humano típico consome em média, 6 g de leucina por dia. Isto pode com segurança ser aumentado para 20 g, aumentando a ingestão de proteínas ou tomando suplementos. Os pesquisadores estão optimistas de que uma intervenção como esta poderia ajudar a reduzir a actual epidemia de obesidade.

Referência!

 

Escreva um comentário