A arginina pode ajudar a perder gordura

A arginina pode ajudar a perder gorduraUma equipa de cientistas e colegas investigadores daTexas AgriLife, descobriram que a arginina, um aminoácido, reduz a massa gorda em ratos com obesidade induzida por dieta e pode ajudar a combater a obesidade humana.

“A nossa descoberta é muito importante, dada a actual epidemia de obesidade em todo o mundo e especialmente nos EUA”, afirmou o Dr. Guoyao Wu, um investigador nutricionista da AgriLife Research no “College Station and Senior Faculty Fellow” no departamento de ciência animal da Universidade Texas A & M.

De acordo com os investigadores, a pesquisa descobriu que a suplementação de arginina na dieta modifica a repartição de nutrientes para promover o ganho de músculo-esquelético. Os resultados foram publicados recentemente no Journal of Nutrition.

Em experiências de laboratório, os ratos foram alimentados com duas dietas de baixo e alto teor de gordura. Eles descobriram que a suplementação de arginina por um período de 12 semanas, diminuiu o ganho de gordura corporal dos ratos alimentados com ração de baixo e alto teor de gordura em 65 por cento e 63 por cento, respectivamente. O tratamento a longo prazo de arginina não teve quaisquer efeitos adversos em nenhum dos grupos.

Wu afirmou:

“Esta descoberta pode ser directamente transferida para a luta contra a obesidade humana. Neste momento, a arginina ainda não foi incorporada na nossa alimentação (mas poderá vir a ser no futuro).”

Alimentos ricos em arginina incluem frutos do mar, sumo de melancia, nozes, sementes, algas, carnes, concentrado de proteína de arroz e isolado de outras proteínas, disse ele.

A pesquisa sugere que a arginina pode aumentar o crescimento do tecido muscular magro. Em suínos, verificou-se que a suplementação de arginina na dieta reduziu a deposição de gordura (crescimento), mas aumentou o ganho muscular de suínos em crescimento, sem afectar o peso corporal.

De acordo com a pesquisa outra observação importante foi que a arginina dietética reduz as concentrações em soro dos aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA´s).

Wu afirmou:

“Essa mudança metabólica é provavelmente benéfica, porque elevadas concentrações de aminoácidos de cadeia ramificada podem levar à resistência à insulina na obesidade.

Para além disso, a arginina pode estimular a síntese proteica muscular, um processo bioquímico que requer grandes quantidades de energia – Assim, a energia da dieta seria mais direcionada para a formação de tecido magro do que para o ganho de gordura.”

A pesquisa, financiada pela American Heart Association, foi apresentada em Agosto no 11 º no “International Symposium on Amino Acids “em Viena, Áustria.

As próximas pesquisas irão incluir estudos clínicos com crianças e adultos obesos, afirmou Wu.

Fonte!

 
2 Comentários

Escreva um comentário